Os textos deste blog apenas podem ser reproduzidos com menção expressa da fonte/autoria "coelhonu.blogs.sapo.pt" |
omaildocoelho@gmail.com |

coelho @ 20:30

Qua, 17/04/13

A António Hilário, depois da satisfação de ficar com o Opel, restou-lhe o problema de escolher, entre os livros que herdara, quais ler. O tio, grande leitor, contemplara-o com nada menos que 15 livros. Exactamente o quíntuplo do que, com boa vontade, conseguiria ler no resto da sua vida. Pôs a hipótese de incrementar a sua média de leitura anual. Ainda assim precisaria de muitos anos. Não era solução. Pensou vendê-los, mas entre os amigos era ele que detinha o recorde de leituras. Decidiu por fim seguindo o conselho avisado de um padre, fazer uma doação a um lar de terceira idade. Resolvida a questão, posso asseverar que viveu feliz as décadas seguintes, até que envelhecido e doente, a filha, com uma comparticipação da Segurança Social, o internou na Casa de Repouso Sol Poente. Aí, numa sala de convívio despida de tudo, deu de novo com o seu problema exposto numa estante. 



|